Sábios na Conduta



"Sejam sábios no procedimento para com os de fora; aproveitem ao máximo todas as oportunidades. O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um" (Colossenses 4.5-6 NVI). Aqui somos orientados a nos comportarmos com sabedoria em nosso relacionamento com os de fora da comunidade cristã. Opiniões desfavoráveis sobre a conduta e a fé dos cristãos do primeiro século estavam se espalhando; por isso, era importante que eles não alimentassem as calúnias, antes deveriam expor a mentira dos caluniadores através de sua maneira regular de viver. É fato que a reputação do Evangelho é associada ao comportamento daqueles que dizem ter experimentado o seu poder redentor. Pessoas que não leem a Bíblia ou não ouvem a exposição da Palavra de Deus podem observar e julgar a vida dos que o fazem por meio da conduta destes. Este fato torna-se em uma oportunidade para comunicar aos pecadores perdidos a mensagem de amor e perdão de Deus por meio de Cristo Jesus. A ordem "aproveitem ao máximo todas as oportunidades", parece ter aplicação especial a este dever dos cristãos para com os não cristãos. Cada um de nós tem a responsabilidade de anunciar o Evangelho àqueles que estão próximos e deveríamos fazê-lo o quanto possível, seja em particular ou em público. Além disso, daqueles que são o sal da terra (Mateus 5.13), é razoável esperar que tenham sabedoria e graça no falar. O sal, como substância preservativa, retarda a deterioração. Sendo assim, nosso modo de falar deveria ser tão “temperado” que jamais se tornasse insípido, corrupto ou obsceno. Pedro, o apóstolo, atesta a importância desta comunicação apropriada às questões sobre a fé quando escreve: "... santifiquem Cristo como Senhor em seu coração. Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês" (1 Pedro 3.15). ____________________________________ João Crisóstemo



"Sejam sábios no procedimento para com os de fora; aproveitem ao máximo todas as oportunidades. O seu falar seja sempre agradável e temperado com sal, para que saibam como responder a cada um" (Colossenses 4.5-6 NVI). Aqui somos orientados a nos comportarmos com sabedoria em nosso relacionamento com os de fora da comunidade cristã. Opiniões desfavoráveis sobre a conduta e a fé dos cristãos do primeiro século estavam se espalhando; por isso, era importante que eles não alimentassem as calúnias, antes deveriam expor a mentira dos caluniadores através de sua maneira regular de viver. É fato que a reputação do Evangelho é associada ao comportamento daqueles que dizem ter experimentado o seu poder redentor. Pessoas que não leem a Bíblia ou não ouvem a exposição da Palavra de Deus podem observar e julgar a vida dos que o fazem por meio da conduta destes. Este fato torna-se em uma oportunidade para comunicar aos pecadores perdidos a mensagem de amor e perdão de Deus por meio de Cristo Jesus. A ordem "aproveitem ao máximo todas as oportunidades", parece ter aplicação especial a este dever dos cristãos para com os não cristãos. Cada um de nós tem a responsabilidade de anunciar o Evangelho àqueles que estão próximos e deveríamos fazê-lo o quanto possível, seja em particular ou em público. Além disso, daqueles que são o sal da terra (Mateus 5.13), é razoável esperar que tenham sabedoria e graça no falar. O sal, como substância preservativa, retarda a deterioração. Sendo assim, nosso modo de falar deveria ser tão “temperado” que jamais se tornasse insípido, corrupto ou obsceno. Pedro, o apóstolo, atesta a importância desta comunicação apropriada às questões sobre a fé quando escreve: "... santifiquem Cristo como Senhor em seu coração. Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês" (1 Pedro 3.15). ____________________________________ João Crisóstemo