À Maneira de Deus



“Visto que, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por meio da sabedoria humana, agradou a Deus salvar aqueles que creem por meio da loucura da pregação” (1 Coríntios 1.21). O mundo, neste verso, é personificado e representa toda a ordem humana das coisas em sua queda. A humanidade falhou completamente em conhecer a Deus através da “sabedoria” que lhe pertence como raça caída. Meras criaturas, por si mesmas, são incapazes de encontrar o Deus vivo. O melhor que conseguem fazer é produzir deuses à semelhança de coisas criadas ou, como frequentemente ocorre, à sua própria imagem distorcida. Um deus capaz de ser conhecido pela sabedoria humana simplesmente, é apenas uma projeção da própria natureza do homem caído e não do Criador. O verdadeiro conhecimento de Deus, principalmente no que se refere à compreensão de como Ele atua neste mundo, somente é possível através da revelação de seu Espírito. O texto bíblico diz que “agradou a Deus” trazer pessoas para um relacionamento adequado com Ele “por meio da loucura da pregação”. A raiz da palavra grega traduzida aqui para pregação revela não apenas o ato ou o método de proclamar a mensagem do evangelho, mas principalmente o seu conteúdo, a saber, Jesus Cristo crucificado, morto e ressuscitado! O propósito de Deus nisso é “salvar aqueles que creem”. Esta expressão denota que o próprio Deus toma a iniciativa de salvar aqueles a quem Ele chama, e que a resposta destes ao seu gracioso chamado consiste em crer. Todavia, crer significa não apenas concordar com a mensagem do evangelho, mas também, colocar toda a confiança na pessoa de Cristo pelo que Ele fez no Calvário. Justamente por estar em contradição com a sabedoria humana é que esta salvação destina-se apenas àqueles que creem. Àqueles que assumem o risco e colocam toda a sua confiança em Deus para serem salvos conforme a maneira determinada por Ele. ____________________________________ João Crisóstemo



“Visto que, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por meio da sabedoria humana, agradou a Deus salvar aqueles que creem por meio da loucura da pregação” (1 Coríntios 1.21). O mundo, neste verso, é personificado e representa toda a ordem humana das coisas em sua queda. A humanidade falhou completamente em conhecer a Deus através da “sabedoria” que lhe pertence como raça caída. Meras criaturas, por si mesmas, são incapazes de encontrar o Deus vivo. O melhor que conseguem fazer é produzir deuses à semelhança de coisas criadas ou, como frequentemente ocorre, à sua própria imagem distorcida. Um deus capaz de ser conhecido pela sabedoria humana simplesmente, é apenas uma projeção da própria natureza do homem caído e não do Criador. O verdadeiro conhecimento de Deus, principalmente no que se refere à compreensão de como Ele atua neste mundo, somente é possível através da revelação de seu Espírito. O texto bíblico diz que “agradou a Deus” trazer pessoas para um relacionamento adequado com Ele “por meio da loucura da pregação”. A raiz da palavra grega traduzida aqui para pregação revela não apenas o ato ou o método de proclamar a mensagem do evangelho, mas principalmente o seu conteúdo, a saber, Jesus Cristo crucificado, morto e ressuscitado! O propósito de Deus nisso é “salvar aqueles que creem”. Esta expressão denota que o próprio Deus toma a iniciativa de salvar aqueles a quem Ele chama, e que a resposta destes ao seu gracioso chamado consiste em crer. Todavia, crer significa não apenas concordar com a mensagem do evangelho, mas também, colocar toda a confiança na pessoa de Cristo pelo que Ele fez no Calvário. Justamente por estar em contradição com a sabedoria humana é que esta salvação destina-se apenas àqueles que creem. Àqueles que assumem o risco e colocam toda a sua confiança em Deus para serem salvos conforme a maneira determinada por Ele. ____________________________________ João Crisóstemo